Bom Jardim Noticias
Ultimas

Educação

Saúde

ÚLTIMOS POSTS

sexta-feira, 5 de junho de 2015

The Noite com Danilo Gentili - Maria Paula

The Noite com Danilo Gentili entrevista Maria Paula



the noite




Com golaço de Maikon Leite, Sport vence e volta ao G-4

Com golaço de Maikon Leite, Sport vence e volta ao G-4:,

Com gol aos 47 minutos, marcado pelo atacante Maikon Leite, o Sport venceu o Goiás por 1×0 e subiu para o terceiro lugar com 11 pontos na tabela de classificação da Série A.  O Leão segue invicto, ao lado da Ponte Preta.  Agora o Sport soma 22 jogos de invencibilidade na Ilha do Retiro. Apesar do bom resultado os rubro-negros saíram na bronca com o árbitro Flávio Guerra, da federação paulista, que teve atuação abaixo da critica e deixou os rubro-negros irritados por não marcar dois supostos pênaltis.

O primeiro em Maikon Leite, que foi derrubado por Felipe Macedo após um forte carrinho do zagueiro. O outro foi em Mike, puxado na pequena área por Alex Alves.  Na próxima rodada o Sport encara o Fluminense no Maracanã, às 19h30, do próximo domingo. Já o Goiás recebe o Avaí no Serra Dourada.

O jogo

No primeiro tempo o Goiás teve as melhores oportunidades e por pouco não saiu em vantagem. Apesar do Sport dominar as ações da partida, os esmeraldinos chegaram com mais perigo. com uma dupla de ataque bastante rápida, Bruno Henrique e Carlos, o Alviverde aproveitou os espaços deixados e deu bastante trabalho à defesa.

O Sport começou muito ofensivo, mas criou pouco. Mesmo assim também levou perigo ao goleiro Renan. Primeiro aos 19, quando Diego Souza levantou para Durval cabecear por cima do gol. Depois aos 32, após boa tabela entre Diego Souza, Samuel Xavier e Neto Moura, que chutou na saída de Renan mas a bola desviou no zagueiro.



Sport teve um jogo duro e só conseguiu o gol aos 47 do segundo tempo. Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem


O Goiás respondeu aos 35 minutos. Rodrigo pegou de fora da área e só não acertou o ângulo porque Danilo fez grande defesa. Dois minutos depois os esmeraldinos puxaram contra-ataque. Carlos deixou Bruno Henrique livre, ele entrou na área e chutou na saída do goleiro. A bola ainda desviou em Danilo. Na etapa final o técnico Eduardo Baptista voltou com duas mudanças: Maikon Leite e Mike nos lugares de Neto Moura e Régis.

O time ganhou em velocidade mas perdeu em criação de jogadas. Do outro lado a rápida dupla de ataque do Goiás não deu o mesmo trabalho do primeiro tempo. Logo no primeiro minuto Maikon Leite quase abriu o placar. O Leão procurou mais os laterais, principalmente Samuel Xavier.

Aos 25 ele cruzou na cabeça de Maikon Leite, que acertou a trave direita de Renan. Quando o jogo parecia terminar num 0x0 o Rubro-Negro encontrou o gol salvador. Aos 47 Joelinton recebeu dentro da área e rolou para Maikon Leite, que pegou bonito na bola e acertou o ângulo.



Público foi de 12mil torcedores. Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem


Ficha de jogo

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Rodrigo Mancha), Neto Moura (Maikon Leite), Régis (Mike) e Diego Souza; e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Goiás: Renan; Everton, Felipe Macedo, Alex Alves e Rafael Forster; Patrick, Rodrigo (Willian Kozlowski) Diogo Barbosa (Péricles) e Felipe Menezes (Arthur); Carlos e Bruno Henrique. Técnico: Hélio dos Anjos.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Flávio Guerra (SP). Assistentes: Dibert Pedrosa (RJ) e Vicente Romano Neto (SP). Cartões amarelos: Joelinton e Diego Souza (S) Felipe Menezes, Rafael Forster (G) Gols: Maikon Leite (aos 47 minutos do 2° tempo) Público: 12.285 Renda: R$ 252.340

Crise afeta o São João e várias cidades cancela as festa juninas

A crise fez vários municípios do Nordeste, alguns com forte tradição, a cancelar os festejos juninos deste ano. Caruaru e Campina Grande, santuários do forró, não se renderam aos tempos bicudos, mas reduziram o tamanho do evento e priorizaram atrações regionais, para reduzir custos.



48018984b1


O presidente da A associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, confirmou, ontem, que mais seis municípios decidiram cancelar os festejos juninos, também motivados pela crise. As festas de São João nas ruas foram suspensas pelas prefeituras de Lagoa Grande, Carnaíba, Betânia e São José do Egito, todas no Sertão do Estado.

O prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca (PSB), confirmou, ontem, que também resolveu não gastar nenhum tostão com o evento. Segundo ele, o município, que fica na Região Metropolitana, terá uma economia da ordem de R$ 300 mil. “Vou investir esse valor em saúde e educação”, afirmou.

No Agreste não vai ter festa também em Lagoa dos Gatos. Cortês, na Zona da Mata, igualmente cancelou as comemorações. Tudo motivado porque os municípios não têm como bancar sozinhos com os gastos. As despesas com as festas juninas foram cortadas em outros 12 municípios.

É o caso de Araçoiaba, na Região Metropolitana do Recife e em Lagoa do Carro, Macaparana, Nazaré da Mata, Carpina e Chã de Alegria, na Zona da Mata; Pesqueira e Casinhas, no Agreste; e Afogados da Ingazeira, Custódia e Parnamirim, no Sertão. Patriota explica, ainda, que antes havia recursos do Estado, da União e da iniciativa privada, mas agora há uma redução drástica de financiamento desses apoiadores.

O Prefeito de Bom Jardim Miguel Barbosa, esta medindo esforços para tentar  fazer as 02 datas principais São João e São Pedro.

http://www.blogdomagno.com.br/

adaptado – bomjardimnoticia.com

‘Jesus é amor': Que dizem os evangélicos que não irão boicotar o Boticário?

“Absurdo é ver tanto preconceito.” “Não vou boicotar o Boticário.” “Uma coisa é não tolerar o pecado, outra é promover o ódio.”



hhh


As opiniões sobre o anúncio que mostra casais de lésbicas, gays e heterossexuais trocando presentes de Dia dos Namorados não vêm de ativistas LGBT, mas de evangélicos. Em mais 1.500 comentários enviados pelas redes sociais, os leitores da BBC Brasil ajudam a desconstruir generalizações que vêm cercando a polêmica – que chegou ao topo dos assuntos mais buscados por brasileiros no Google nesta terça-feira.

No YouTube, o vídeo da marca de perfumes tem mais de 2 milhões de visualizações (https://youtu.be/p4b8BMnolDI) e milhares de comentários inflamados a favor ou contra a campanha. Até o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) chegou a ser acionado durante a semana.



Um dos estopins para a discórdia foi um vídeo, gravado pelo pastor Silas Malafaia, que “conclama” a população evangélica a boicotar a marca. “Vai vender perfume para gay”, provocou o religioso.

Do lado oposto, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) disse que o “ódio de fundamentalistas religiosos não descansa nem numa data em que a lei é, literalmente, o amor”.

Mas no meio do caminho estão pessoas como Jackson, Eliezer, Samuel, Cristiane, Stephanie, Henrique, Caroline e Aline.

Todos se apresentam como evangélicos ou cristãos e explicam de que maneira entenderam o anúncio e por que não se sentem representados pelo boicote à marca (leia os comentários completos no fim da reportagem).

Jackson Almeida diz que se emocionou vendo a propaganda. “Sou cristão e esse comercial ao invés de destruir e confundir minha família mostrou e expandiu nossa forma de ver e pensar sobre isso.”

Já Eliezer Santos sugere que a estratégia foi “bilhante” do ponto de vista de marketing. “Não sei se passou pela cabeça do pessoal do marketing a receptividade negativa que algumas classes, principalmente a Evangélica teria, motivada por lideranças equivocadas e preconceituosas. Se isso foi pensado, a estratégia foi brilhante, pois conseguiu transformar toda esta negatividade em algo positivo”.

A leitora Aline Santos, que se apresenta como cristã, afirma que “no Envangelho, Jesus andava com todos, sem exceção”.

“Uma coisa é você não tolerar o pecado. Outra é promover o ódio por conta de sua religiosidade e ignorância. Jesus é amor. E ficar debatendo ou criticando não é nem um pouco coisa de discípulo”, escreveu.

Henrique Martineli diz ter aprendido com a Bíblia a “a respeitar as diferenças, ao contrário de um certo grupo radical que se diz cristão e se coloca acima das outras pessoas”.

“Precisamos colocar pessoas acima das nossas crençasreligiosas e respeitar suas escolhas. Só assim cresceremos juntos em uma sociedade unida”, afirma.

O pastor evangélico Samuel de Lima disse entender a importância da liberdade de expressão, comentou que não vai boicotar a marca, mas pediu respeito a quem optar pelo boicote.

“Não vou boicotar a Boticário. Tendo dito isto, espero que aqueles que discordam do Silas Malafaia, também respeitem seu direito de fazer o boicote”, afirma. Ele completa: “Todos esses movimentos são importantes em uma democracia saudável.”

Também evangélica, Cristiane Oliveira considera o preconceito “absurdo”: “Sou evangélica e sei que isso é pecado…mas e daí? Quem somos nós para julgar? Não somos ninguém, porque isso cabe a Deus”, disse.

Já na opinião de Stephanie Ferreira, não faria sentido boicotar um anúncio com gays enquanto se questiona cenas de violência e “traições” na televisão.

“Mesmo sendo diferente do que eu fui criada e aceita, torna-se repudioso querer o mal e dizer que isso incentiva nossas crianças, sendo que muitos “pais e mães de família” não boicotam cenas de violência, traição ou algo que vá contra a moral dos mesmos”.

Caroline Carneiro diz ser a favor do amor. “Sou cristã e achei o comercial lindo! Sou a favor do amor, amor que me foi dado e ensinado pelo próprio Jesus.”

http://www.bbc.co.uk/

Agricultura

Esportes

 
Copyright © 2013 Bom Jardim Noticias
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates